segunda-feira, 26 de novembro de 2012

NÁDIA ENCANTADA



Grande amiga.
Mulher de um grande amigo.
Mãe de muitos filhos não gerados.
Advogada, funcionária pública.
Cantora de voz belíssima, aprendeu a tocar violão para se acompanhar.
Levava este sorriso aí a todo lugar e a toda gente, leve.
Fazia a festa todo domingo de manhã no Lar dos Idosos, na Asa Norte.
Palavra serena e sábia, sempre.
Anfitriã generosa.
Grande amiga.

Estrela que aquecia muitos planetas.
Mãe de muitos filhos não gerados.
Ficou encantada no domingo, ascendente.
Estrela agora outro sistema.
Visível eternamente ao olhar dos que a amam.
.
Nádia, esperança, luz: encantada.

Um comentário: